Chernobyl está a ser transformado num complexo de energia solar

Há mais de 30 anos que o desastre nuclear de Chernobyl atingiu a Ucrânia e todo o local foi abandonado. As centrais de energia solar agora oferecem uma maneira de criar valor e fornecer eletricidade limpa para a região. 

A Solar Chernobyl é um empreendimento desenvolvido pela empresa de engenharia ucraniana Rodina Energy Group e a empresa alemã de energia renovável Enerparc. É o primeiro projeto solar a ser encomendado na área.

A central de 1 megawatt (MW) terá a capacidade de satisfazer as necessidades de eletricidade de uma cidade de tamanho médio ou o equivalente a quase 2 000 casas.

Aproximadamente 3 800 painéis fotovoltaicos serão instalados em 1,6 hectares – sendo aproximadamente o tamanho de dois campos de futebol.

O projeto foi tido em conta após a instalação de que uma cúpula de metal gigante selando os restos do acidente nuclear. A cúpula atua como isolante da radiação. Após a instalação diminui para um décimo dos níveis anteriores.

Este projeto é avaliado em cerca de 1,5 milhões de dólares, e estima-se um retorno sobre o investimento em 7 anos após a sua conexão à rede nas semanas seguintes.

A perfuração e a escavação ainda são estritamente proibidas, portanto, os painéis solares são fixos em lajes de concreto e não no solo.

Após o desastre de 1986, quando uma falha do reator levou ao maior acidente nuclear da história, a área foi evacuada e não foi usada desde então. No entanto, em julho de 2016, o governo ucraniano anunciou um plano para revitalizar os 161 km ao redor do local da fusão nuclear.

Climate Change Programme