Opinião: Rumo a uma quarta revolução industrial sustentável

Imagem relacionada

Como resolver o dilema da energia e do crescimento económico

Foi agora lançado em Portugal o livro “A Quarta Revolução Industrial”, escrito pelo influente Klaus Schwab, fundador do World Economic Forum e criador da famosa cimeira de Davos, cuja mais recente edição ocorreu a semana passada.

No século XVIII, em Inglaterra, tivemos a Primeira Revolução Industrial, a revolução da máquina a vapor e do carvão. Na viragem do século XIX para o século XX, nos Estados Unidos, na Alemanha e em Inglaterra, tivemos a Segunda Revolução Industrial, do petróleo, do motor de combustão interna, do motor elétrico e da produção em massa. Na segunda metade do século XX, tivemos a Terceira Revolução Industrial, da computação e da Internet.

A Quarta Revolução Industrial é agora, de acordo com Schwab, e outros, a revolução da digitalização massiva, da Internet of Things, da aprendizagem automática (machine learning) e da robotização, mas também da nanotecnologia e dos novos materiais, e da biotecnologia. Por outras palavras, tecnologias que fundem os mundos físico, digital e biológico.

Artigo Completo por Tiago Domingos

Imagem por Pixel Studios